07/06/2017

Empenho das forças policiais reduz violência no Paraná

Embora com efetivo reduzido e com escalas exaustivas de trabalho, as forças policiais no Paraná são responsáveis pela redução de 23,4% das taxas de homicídio no Estado no período entre 2005 e 2015. Os números foram apresentados em nova edição do Atlas da Violência, elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada (Ipea).

O Paraná foi o segundo estado brasileiro com a maior queda no registro de mortes no período avaliado pela pesquisa. Para o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Moraes, a redução está diretamente ligada ao trabalho das forças policiais nos últimos anos, “que inúmeras vezes atua sem estrutura e no limite”, comenta o parlamentar.

Apesar das últimas contratações na área e a aquisição recente de viaturas policiais, muitas delas adquiridas a partir de emendas pessoais apresentadas por Moraes, “a segurança pública é um setor delicado e precisa de investimentos permanentes, que vão desde a ampliação dos efetivos, a substituição de equipamentos e frota, bem como a implantação de sistema mais eficiente de promoções”, destaca o deputado.

Números
Nos primeiros três meses de 2017, o número de homicídios dolosos (com intenção de matar) caiu 14,35% no Paraná, em relação ao mesmo período de 2016. Neste ano, foram registrados 585 casos, contra 683 no primeiro trimestre do ano passado. Em Curitiba a redução foi ainda mais expressiva: 31,5%, enquanto na Região Metropolitana da Capital (RMC) a queda foi de 29%.