29/06/2017

Governo precisa nomear agentes e contratar escrivães, diz Moraes

Tema frequente na Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, a contratação de profissionais para suprir demandas na área voltou a ser tema de conversa entre o deputado Mauro Moraes e o alto escalão do Governo do Estado. De acordo com o parlamentar, protocolos pendentes em secretarias precisam de resolução imediata.

Desde de 2015 que tramita entre secretarias estaduais um protocolo para a realização de concurso público para o cargo de escrivão. A falta de profissionais na área tem dificultado o trabalho em delegacias de polícia. Situação parecida envolve a contratação de Delegados. Embora já realizada a seleção de candidatos aptos, o processo de nomeação não avança.

Outro protocolo pendente e que precisa de um desfecho urgente trata da inclusão de agentes penitenciários, que já estão com toda a documentação pronta. “São três casos, escrivão, delegado de Polícia Civil e agente penitenciário, em que a defasagem no quadro pessoal prejudica até mesmo as políticas de segurança pública”, destaca Moraes.

Um cidadão comum trabalha até a velhice para se aposentar com um benefício que está aquém das suas necessidades. No Paraná, qualquer ex-governador, mesmo sem contribuir, pode requerer uma aposentadoria de R$30 mil.