19/10/2017

O Ministério Público, a Imprensa e o Eleitor, pondo fim à Corrupção


É chegada a hora dos criminosos serem punidos. Esta é a idéia que temos, ao vermos diariamente a atuação do Ministério Público e da Imprensa investigativa, que tem se mostrado eficaz na apuração de ações criminosas no meio político, dando grande contribuição para a nação.

Renunciar ao mandato,
como temos visto, não é punição.

Cara-pintadas no impeachment de Collor
Vemos nos dias de hoje, partidos políticos serem acusados de corrupção, personagens que fizeram história na carreira política serem desmascarados e candidaturas caírem por terra, envoltas em escândalos que jamais imaginávamos serem praticados por este ou aquele político. Mas tudo isso ainda esbarra numa das maiores imoralidades de nosso país. A IMUNIDADE parlamentar.

Muitos corruptos, que possuem mandato, se escondem atrás deste artificio, criado para proteger a liberdade de expressão do representante legal do povo, mas transformada numa forma legal de encobrir os crimes cometidos pela classe mais vil de mercenários, que é o político corrupto.

O papel do Ministério Público e da mídia investigativa, nunca foi tão importante como nos dias atuais. Acabar com a imunidade parlamentar, seria a contribuição maior da classe política, para demonstrar que seus atos são feitos com clareza e que não há interesse em esconder os bandidos da Lei. A imunidade é um estimulo a criminalidade, que deturpa o conceito de representatividade política, causando prejuízos aos parlamentares honestos e bem intencionados , colaborando assim, com o aumento no descredito das autoridades constituídas.

Renunciar ao mandato, como temos visto, não é punição. Tendo em vista, que políticos podem voltar à seus cargos e continuarem cometendo seus crimes contra a população. É necessário, acabarmos de vez com esta classe criminosa, que se apresenta diante de todos, como representantes do Povo. Confiar no Ministério Público, na Imprensa e sobre tudo na Justiça, é o melhor caminho que temos a seguir. Mas confiar também no poder de seu voto, contribuí também para o fim das barbáries que assistimos quase que diariamente na televisão. Marcar o nome de cada político corrupto, e bani-lo da vida pública, através do voto, é a maior contribuição que nós eleitores podemos dar à nós mesmos e ao país.


Mauro Moraes
Deputado Estadual
Advogado - Pós-graduado em Adm. de Empresas pela FGV