Informativo Semanal

Cadastre o seu e-mail para receber uma mensagem semanal.
19/08/2017

A revolução do Jovem


“Não nos colocamos ao lado do jovem nessa revolução apenas por acaso ou oportunismo, mas por uma natural consonância de objetivos”.
Mauro Moraes


Nossa posição é a de que uma profunda mudança deve ocorrer na nossa sociedade. Não estamos entre aqueles que defendem a manutenção do “status quo”. Contudo, não concordamos com aqueles que pregam a violência e a destruição, pois essas atitudes se assentam no ressentimento contra a humanidade. Procuramos uma mudança fundamental. Propomos uma mudança que tenha uma primeira etapa em cada indivíduo, que se alicerce na consciência pessoal de que, antes de qualquer posição crítica quanto aos problemas sociais, devemos sujeitar-nos a uma autocrítica. Pois os sistemas são criados pelos homens.

E alguém já disse que nós refletimos no que fazemos aquilo que somos. As estruturas sociais são criadas pelos homens, e administradas por aqueles a quem confiamos a missão de zelar e ajudar a melhorar o resultado de nosso trabalho.

Somos cúmplices dos objetivos daqueles que são jovens. Porque acreditamos que a juventude consegue enxergar mais o conjunto do que aqueles que são mergulhados nas obsessões pessoais, características dos que são velhos, não cronologicamente , mas em decorrência da defazagem da capacidade de visão e de percepção do que pode ser a felicidade social. Consideramos o jovem sob dois aspectos: o jovem integral, de idade e disposição, que nos acompanha diariamente na luta pelos melhoramentos sociais e o jovem relativo, mas identificado com todos os de espírito jovem, por nunca terem abandonado a consciência de que é impossível ser feliz enquanto todos não forem felizes. E essa consciência é a base da revolução jovem que promulgamos. Buscamos uma nova sociedade a partir da noção individual de que um novo Brasil somente depende da nossa firme vontade de mudar.

E confiamos no jovem como sendo o elo dos tempos, por levar em consideração os exemplos da história, por viver intensamente o presente e por ser as possibilidades futuras. A revolução por uma nova sociedade é estimulada pelo jovem, e no jovem é fundamentada na vontade irredutível de realização. Não nos colocamos ao lado do jovem nessa revolução apenas por acaso ou oportunismo, mas por uma natural consonância de objetivos. A nossa revolução já está nas ruas, e ela acontece naturalmente, pois o estado de coisas exige uma mudança profunda em nossa sociedade, e os jovens são sempre os primeiros a sentirem essa necessidade, e sempre os precursores da ação. Todos queremos mudanças. Somente precisamos direcionar conjuntamente esse desejo, e, para isso, convocamos todas as pessoas de boa vontade para juntarem-se a nós, para erguerem com os jovens a bandeira da revolução da conscientização. Os jovens não dispensam deforma alguma a experiência daqueles que em outras gerações também usaram de sua juventude para reinvidi

car, combater a corrupção e assentaram trabalho na construção da obra que é o Brasil de todos nós. Assim com em Curitiba, outros jovens brasileiros estão desprendendo energias na promulgação da revolução em busca de uma nova sociedade. O ponto em comum de todos eles é a luta incessante por mudanças, além de outro aspecto característico da juventude: a não rendição ao processo de alienação social. O jovem sabe que não pode alienar-se dos acontecimentos políticos de seu futuro. Por esse motivo o jovem participa, opina, fiscaliza, informa-se e usa ao máximo a liberdade que lhe for concedida. A juventude quer liberdade para fazer por si só, sem atrelamentos e interferências governamentais. Os governos que se limitem a diplomacia e defesa externas, à proteção da economia de mercado e fiscalização da circulação da moeda, ao estímulo das oportunidades de todos, à garantia à educação e saúde básica, e à administração dos melhoramentos urbanos e rurais. Os jovens querem um governo que incentive a riqueza e seja contra

a miséria. E querem leis que limitem os poderes dos governos para garantir os direitos fundamentais do indivíduo. A revolução dos jovens é a expressão da vontade de todos os que acreditam na possibilidade de uma sociedade solidária e justa, onde todos tenham oportunidade de progresso espiritual e material, independente de posição social.

A sociedade que o jovem busca tem como fundamento a família bem estruturada e harmônica, e relações sociais que levem em consideração a verdade básica de que todos temos em comum a nossa origem de seres humanos, e as diferenças pessoais não autorizam quaisquer pessoas a ignorarem a humanidade de outras.

A revolução dos jovens tem uma primeira etapa, que é o processo de conscientização individual. A atitude consciente é a base da participação incessante e progressista que ativa a construção de um futuro promissor que não tolera omissões, pois o conformado não edifica, e uma estrutura sólida não pode Ter vagos. Por isso, a participação e trabalho de todos é imprescindível para o sucesso nas lutas por mudanças sociais, e acreditamos que o jovem não faltará em nenhum momento à sua responsabilidade social, o que nos faz Ter a certeza de um futuro melhor e a convicção de que nossos filhos nos serão gratos pelo nosso legado social.